sábado, 3 de julho de 2010

# Fico Assim sem você- Ator Raul Franco ~ rs

video
Um dia você entrou na minha vida
apareceu de repente, sem nada pedir,
sem nada dizer, seu rosto tão
familiar, tão simples, tão lindo.

Quando me vi, esta ao seu lado
sorrindo, beijando, amando.
você sempre ali, tão perto
tão presente, tão perfeito.

Esse sentimento forte, dominante
como altas ondas a me envolver
a me aquecer, me vi no fundo desse
mar, me afogando na essência dessa emoção.

Vi nossos corpos se unirem,
nossas bocas se tocarem
vi cumplicidade no seu olhar
vi meu futuro nos seus olhos.
~
Mas Apenas uma paixão de verão? Oo #
Permaneço em ti
Como sempre foi
Mais perfeito e mais fiel
Mesmo sozinho sei
Que estás perto de mim
Quando triste olho pro céu...
...♫
Pode o mundo acabar
Pode o tempo parar
Tudo acontecer
Pode o céu desabar
Pode secar o mar
Só não pode morrer
Meu amor por você
Por você
~ ♫

# Roberto Carlos Zezé Di Camargo e Luciano - A Distancia ~



# Nunca mais você ouviu falar de mim
Mas eu continuei a ter você
E toda esta saudade que ficou
Tanto tempo já passou, e eu não te esqueci
Quantas vezes eu pensei em voltar
E dizer que meu amor, nada mudou
Mas o meu silencio foi maior
E na distancia morro todo dia sem você saber
O que restou do nosso amor ficou
No tempo esquecido por você
Vivendo do que fomos ainda estou
Tanta coisa já mudou, só eu não te esqueci
Quantas vezes eu pensei em voltar
E dizer que meu amor, nada mudou
Mas o meu silencio foi maior

E na distancia morro todo dia sem você saber
Quantas vezes eu pensei em voltar
E dizer que "Meu amor, nada mudou"
Mas o meu silencio foi maior
E na distancia morro todo dia sem você saber
Eu só queria te dizer que eu
Tentei deixar de amar, não consegui
Se alguma vez você pensar em mim
Não se esqueça de lembrar que eu nunca te esqueci
Quantas vezes eu pensei em voltar
E dizer que "Meu amor, nada mudou"
Mas o meu silencio foi maior
E na distancia morro todo dia sem você saber
~ ♪

Eu te amo ~
Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome.
(Perto do Coração Selvagem)
Clarice Lispector

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada.
Clarice Lispector

E se me achar esquisita,
respeite também.
até eu fui obrigada a me respeitar.
Clarice Lispector

Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil.
Clarice Lispector

Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito.
Clarice Lispector

Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam.
(A Hora da Estrela)
Clarice Lispector


Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo - quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo, não sei me entregar à desorientação.
Clarice Lispector

Passei a vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar.
Clarice Lispector

Com todo perdão da palavra, eu sou um mistério para mim.
Clarice Lispector

...Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Clarice Lispector

Eu não sou tão triste assim, é que hoje eu estou cansada
Clarice Lispector
Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
Clarice Lispector
~
¬(♪)³ѕє νc σвєdєcє тσdαѕ αѕ яєgяαѕ,αcαвα ρєяdєиdσ α dινєяѕãσ!
The broken clock is a comfort, it helps me sleep tonight ~*
Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro. ~*

Clarice Lispector#
~ ♥// cαѕα cσмιgσσ? ѕєι ƒαzєя мισנσσ.! zoaah*

leona lewis - bleeding love-tradução #

Hanging By A Moment ( Tradução )



Será que você não entende, será que é tão dificil assim perceber ~ =/
Você me faz bem ~
Mas não estarei aqui pra sempre~
Deixei muitas coisa por você ~
mais não espere eu ir embora para perceber ...

CQC - Oscar Filho e o Controle Remoto na Argentina - 14/06/2010 #



kkkkkkk presciso nem comentar ri demais *

sexta-feira, 2 de julho de 2010

* Eterno é tudo aquilo que se vive numa fração de segundos mas com tanta intensidade que se petrifica e nenhuma força o resgata. ~
# Basta pensar em sentir
Para sentir em pensar.
Meu coração faz sorrir
Meu coração a chorar.
Depois de parar de andar,
Depois de ficar e ir,
Hei de ser quem vai chegar
Para ser quem quer partir.
Viver é não conseguir.

Fernando Pessoa
~
* Nαo eqυeço Jαмαι. !

# Cada um tem de mim exatamente o que cativou,

e cada um é responsável pelo que cativou, não suporto falsidade e mentira,

a verdade pode machucar, mas é sempre mais digna.

Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão.

Perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem

mais se atreve e a vida é muito para ser insignificante.

Eu faço e abuso da felicidade e não desisto dos meus sonhos.

O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de sonhar

e correr o risco de viver seus sonhos.”

(Charles Chaplin) ~

Santos #

Sou alvinegro da Vila Belmiro
Santos vive no meu coração
É o motivo de todo o meu riso
De minhas lágrimas e emoção
Sua bandeira no mastro é a história
De um passado e um presente só de glórias
Nascer, viver e no Santos morrer
É um orgulho que nem todos podem ter
O Santos pratica o esporte
Com dignidade e com fervor
Seja qual for a sua sorte
De vencido ou vencedor
Com técnica e disciplina
Dando o sangue com amor
Pela bandeira que ensina
Lutar com fé e com ardor~
INSENSATEZ#

Não sei o que ecrever
Não domino o meu sentir
Nas ondas do meu viver
Só consigo pensar em ti
~
Quando você sentir vontade de chorar ... Não Chore ! Pode me chamar que eu choro por você. Quando você sentir vontade de sorrir ... Me avise ! Que eu venho para nós sorrirmos juntos. Quando você sentir vontade de amar ... Me chame ! Que eu venho amar você. Quando você sentir que está tudo acabado ... Me chame ! Que eu venho lhe ajudar a reconstruir. Quando você achar que o mundo é pequeno para suas tristezas ... Me chame ! Que faço ele grande para tanta felicidade. Quando você precisar de uma mão ... Me chame ! Que a minha é sempre sua. Quando você precisar de companhia naqueles dias tristes e nublados, ou nos dias ensolarados ... Me chame ! Eu venho sim ! Quando você estiver precisando ouvir alguém dizer : Eu te amo ! Me chame ! Eu digo a toda hora, pois meu amor por você é imenso. Quando você não precisar mais de mim ... Me avise ! Que simplesmente irei embora pensando em você ~

*•.I.и.c.o.и.d.i.c.i.o.и.α.l.м.є.и.т.є.

*•. I.и.є.x.p.l.i.c.α.v.є.l.м.є.и.т.є.

*•. I.и.c.o.м.p.α.я.α.v.є.l.м.є.и.т.є.

*•.s.i.м.p.l.є.s.м.є.и.т.є.

—>﴾ ♥ ﴿ → Τe adorOO ← ﴾ ♥ ﴿ <—

Sinto sua falta?Oo

Ten$o >>#A.?

Tee amo On & off ~

Amor # Era dia 7 de outubro ~


Uma historia de amor ~
Ana se lembrava bem. Como em todos os outros dias, ela se levantou, entrou embaixo do chuveiro, lavou seus cabelos, colocou uma roupa, comeu algo e foi pra escola. Quando a garota chegou em casa, abriu seu MSN. Um convite novo. ‘Aceite’, pensou ela. Foi por sua intuição, sempre ia. Era um garoto, chamado Bruno. Os dois começaram a conversar. Com o tempo descobriram que gostavam das mesmas bandas, das mesmas comidas, do mesmo tudo.
Tinha quase tudo em comum, exceto uma coisa: a cidade. O garoto morava em Londres. A garota, em Bolton, uma pequena cidade ao sul da Inglaterra.
Eles começaram a conversar mais e mais. Cada dia mais, cada vez mais. A mãe de Ana achou que estava viciada em internet, o que realmente estava. Ela estava certa, Ana não podia contrariá-la. A garota era apenas muito preocupada com seu futuro, não deixava de fazer lições de casa para entrar no computador. Mas assim que acabava, ligava logo o aparelho.
Era também o caso de Bruno.
O garoto sempre que chegava da escola deixava o computador ligado, com o Messenger aberto. Desligava a tela do computador, e fazia a lição. Sempre tinha pouca, então ficava esperando Ana, até 6 da tarde, que era quando a garota entrava, mais ou menos.
Os dois começaram a conversar aos 17 anos, e foi assim. No começo dos 18 anos, aconteceu a coisa mais esperada pras amigas de Ana (sim, porque as amigas sabiam de tudo, e esperavam há cerca de 9 meses algo acontecer): Bruno a pediu em namoro.
E foi assim, se conheceram por um computador, namoravam por um computador. O que os dois tinham era maravilhoso. Uma coisa que as amigas de Ana jamais haviam experimentado, ou ouvido falar. Nem mesmo na ‘vida real’. Eles confiavam um no outro mais que qualquer casal que todas as amigas de Ana já tinham visto, ou ouvido falar. Isso requer, realmente, muita confiança. E eles se amavam. Quando as amigas de Ana passavam o dia na casa da garota, elas viam a conversa. Elas conseguiam sentir o amor.
Eles estavam completa e irrevogavelmente apaixonados. Não havia nada que mudaria aquilo. O tempo passou, os dois ficavam mais apaixonados a cada dia (o que ia totalmente contra as idéias de Marcela, amiga de Ana. A garota pensava que a cada dia que se passasse, a tendência era o amor se esvair. Eles provaram que estava errada). Todo dia de manhã, na hora da aula dos dois, Bruno ligava para a garota. A acordava, para começarem o dia com a voz um do outro. Um dia o garoto apareceu com a boa notícia: ele conseguiria ir para Bolton. Passaria um dia lá, pois viajaria.
Eles se encontraram à noite, em frente à ex-escola de Ana. Ela conversou com o garoto. Ana não quis beijá-lo.
- Vou ficar dependente de você. Sei que você é uma droga pra mim, é viciante. Então se eu te beijar hoje, não vou conseguir ficar mais um minuto longe de você. A gente vai se reencontrar. E ai, vamos ficar juntos pra sempre.
Ela disse e o abraçou. Com mais força do que já abraçou outra pessoa. E o garoto se contentou em encostá-la. Ele sabia que o que Ana estava falando era verdade. Eles IRIAM se encontrar. E IRIAM passar o resto da vida juntos. Ele tinha certeza que ela era o amor da vida dele. Bom, agora a ‘maldita inclusão digital’ se transformou na melhor maldita inclusão digital.
O tempo passou rápido quando eles estavam juntos. Se divertiram muito, e Bruno gostou da simpática cidade da sua namorada. Ele foi embora no dia seguinte, cedo demais para conseguirem se despedir.
O tempo passou, e o amor dos dois só ia aumentando. Passaram-se 6 meses desde que Ana tinha conhecido seu namorado pessoalmente, e Marcela ainda não entendia por que eles não tinham se beijado.
- Any, você já parou pra pensar que pode ter sido uma chance única?! Você foi idiota, você sabe disso, né? – A garota dizia, sempre culpando Ana.
Mas ela sabia o que era melhor pra ela. Já tinha cansado de explicar para Marcela. Não explicaria mais uma vez. Haviam 9 meses que os dois namoravam, e um ano que se conheciam.
Eles se amavam muito, mais que qualquer pessoa que as amigas e amigos do casal já tinha visto. Um dia, Bruno apareceu com a notícia: ele conseguiu uma bolsa em uma faculdade em Bolton, e se mudaria para a cidade tão desejada.
Ana se chocou com isso. Por semanas se perguntou se sacrificaria o tanto que o garoto iria sacrificar por ele. Mas ela não era a maior fã de pensamento. Isso a fez mal.
- Any, deixa de ser besta. Você o ama, até eu posso perceber isso! E você sabe, eu não sou a pessoa mais esperta do mundo. – Marcela disse, encorajando a amiga.
- Eu sei, Marcela, mas... Ele tá desistindo da vida toda dele em LONDRES pra vir pra BOLTON! Por mim! – Ana disse – E pela bolsa que ele ganhou na faculdade, mas é mais por mim, ele me disse.
- Ana, presta atenção. – Ana olhou pra amiga. – Você não sabe quantas meninas invejam você. Não sabem mesmo. Eu, por exemplo, te invejo demais. Daria qualquer coisa pra ter um namorado como o seu.
Vocês confiam tanto um no outro, e se amam tanto. Eu tenho até nojo de ficar no quarto com você quando você ta conversando com ele. É um amor que se espalha no ar, que nossa senhora! Eu consigo sentir os coraçõezinhos explodindo pelo quarto. Ai fica tudo rosa, e você fica com uma cara de sonho realizado pro computador! Any, pára de subestimar o que você tem. Deixa de ser idiota.
- Você é um amor, sabia? Marcela, não sei. Não dá. Eu não desistiria de tanto por ele, e eu acho injusto ele desistir de tanto por mim.
Marcela bufou. Porque a amiga tinha que ser tão burra?
Meses se passaram, o tempo passava rápido. Ana não terminaria o namoro por messenger, frio demais. Ela esperaria o namorado chegar.
A garota tentava adiar o máximo possível, por mais que quisesse ver o garoto de novo. Ele tinha um cabelo lindo, e olhos mais ainda. Ana conseguiria ser invejada por todas as garotas da cidade se fosse vista com ele. Mas ela não queria inveja. Queria seguir o seu coração.
Quanto mais Ana queria adiar a situação, mais as horas corriam, e com elas os dias, as semanas, as quinzenas, os meses. O ano.
Chegou o dia; Ana esperou o seu futuro-ex-namorado onde se encontraram meses atrás.
Ela negou o beijo mais uma vez. O namorado ficou sem entender, mas aceitou.
- Olha, eu tenho que conversar com você.
- Diga. – Bruno sorriu.
- Quando você me disse ‘Vou me mudar pra Bolton’, eu fiquei feliz. Mais feliz que já fiquei há muito tempo. Mas depois eu comecei a pensar se faria o que você ta fazendo por mim. Você desistiu de toda sua vida em Londres, Bruno.
- Eu sei. Pelo melhor motivo na face da Terra.
- Não, não é. Eu sinto que eu não to sendo justa com você. E sem ser justa com você, eu não sou justa comigo. Eu não sei se eu faria o que você fez. Eu acho que não. Eu sou egoísta demais, eu não sei. Não quero mais ser injusta com ninguém, não quero dormir pensando isso. Há meses eu penso nisso, e fico com peso na consciência. E, de verdade, eu não sei se seu amor é o suficiente pra mim. – A garota disse e virou as costas.
Foi andando para a sua casa. E ao contrario de momentos tristes clichês (n/a: eu odeio clichês), não estava chovendo. O céu estava azul, o sol brilhava, como raramente acontecia em Bolton. Mas o que estava dentro de Bruno (e de Ana) não era assim tão brilhante.
Para Ana chegar em casa, tinha de passar pela frente da casa de Marcela – era esse o motivo de um sempre estar na casa da outra; elas moravam lado a lado. A garota passou correndo, chorando, enquanto Marcela estava na janela. Marcela saiu correndo de casa – ignorando completamente o estado critico em que se encontrava: blusa dos ursinhos carinhosos, cabelo preso em um rabo-de-cavalo mal ajeitado, short curto de florzinhas e pantufas do tigrão – indo logo para a casa da amiga. Ela bateu a campainha, e a mãe da amiga atendeu. Disse que podia subir as escadas, Ana estava em seu quarto.
Marcela subiu correndo, tropeçou, quase caiu 3 vezes – ‘Malditas escadas enormes’, pensava – mas chegou ao quarto em segurança (lê-se sem sangue escorrendo pela cara).
- Any! O que foi, amor? – A garota encontrou a amiga deitada, chorando em sua cama.
- O Bruno! – Ana não conseguia falar direito. Por essa mini-frase Marcela tinha entendido. Não tinha mais Ana e Bruno pra sempre e sempre e sempre e sempre. Agora era Ana.
A garota aprendeu a viver com a dor. Passaram-se 5 anos, Bruno estava formado em direito, era um advogado de sucesso, ainda morando em Bolton – nunca largaria a cidade que abrigava seu, ainda, maior amor. Ana era uma fotógrafa de sucesso, ganhava a vida fotografando famosos de todo mundo – mas não saíra de Bolton também, amava a cidade com todas e cada fibra de seu ser.
Bruno era melhor amigo de Ana, Ana era melhor amiga de Bruno. Ana tinha um noivo, um executivo de sucesso, que vivia de Londres pra Bolton, de Bolton pra Londres. Já Bruno sabia: por mais que tentasse achar alguém igual à Ana, não conseguiria. Só ela seria o amor da sua vida, que ele amava excepcionalmente. Nunca iria mudar.
Ana iria passar algum tempo fora da cidade, iria para a capital, fotografar uma banda inglesa. Iria dirigindo à Londres – depois de tanto custo para tirar a carteira de motorista, agora queria mostrar ao mundo que tinha um carro e sabia guia-lo.
Um carro. Dia chuvoso. Pista dupla. Um caminhão. Visão confundida. Bebida em excesso. No que isso poderia resultar? Não em uma coisa muito boa, com certeza. O caminhão bateu de frente com o carro de Ana. Ela não estava muito longe de Bolton, portanto ela foi levada para um hospital na cidade. O seu noivo, por sorte, estava em Bolton. Foi avisado, depois os pais, Marcela. E por ultimo, Bruno.
Ele se apressou em chegar ao hospital que Ana estava internada. Ele chegou antes mesmo de Felipe, noivo da garota. Bruno andou por corredores com luzes fluorescentes fracas, brancas, o que aumentava a aflição dele.Como estaria Ana? A SUA Ana? Ele nunca imaginou nada de mal acontecendo à SUA Ana. Ela sempre seria dele, amiga ou namorada. Seria dele.
Achou o quarto em questão, 842. Abriu a porta com cautela, e viu a imagem mais horrível que jamais poderia ter imaginado: Ana, sua Ana, deitada em uma cama de hospital, com ferimentos por todo o rosto e braços – as únicas partes de seu corpo que estavam aparentes. Ele chorou. Não queria ver a pessoa que ele mais amava em todo o universo daquele estado. ‘Frase clichê’, pensou, ‘mas porque não eu?’. As lágrimas caiam com força. Ele saiu do quarto com a visão embaçada pelas lágrimas; não sabia o que podia fazer.Ele foi para o lugar do hospital em que se era permitido fumar, e fez uma coisa que não fazia desde que tinha conhecido Ana: acendeu um cigarro. Começou a fumar, e ficou sozinho lá, encarando a parede. Imaginando se teria sido diferente se ele tivesse continuado em Londres. Ele lembrava, foi quem apoiou o curso de fotografia.
- Ah, cara... – Ana chegou se lamentando.
- Que foi, Any? – Bruno sorriu.
- Eu tenho que escolher o que eu vou fazer da vida, mas... É difícil demais!
- Eu sei bem como é... Porque não tenta fotografia? – Bruno apontou para a máquina digital, que agora estava nas mãos da garota. – Eu sei que você adora tirar fotos.
- Bruno, sabia que você é um GÊNIO? – Ana sorriu e abraçou o melhor amigo. SEU melhor amigo.
Se ele não tivesse sugerido o curso, Ana não estaria no hospital à essa hora. Os pensamentos profundos do garoto foram cortados quando a porta se abriu, fazendo o garoto estremecer.
- Ah, que susto, doutor. – Bruno se virou.
- Desculpe. Você é Bruno, certo?
- Certo.
- Bom, você tem bastante contato com Ana, certo? – Bruno balançou a cabeça positivamente. – Nesse caso, eu sinto muito. Para sobreviver, a Ana precisaria de um coração novo.
A lista de espera por um coração é grande, e não sei se ela conseguirá sobreviver até chegar sua vez de receber um novo coração.
Como poderia viver em um mundo sem Ana?! Saiu do lugar. Não podia esperar as coisas acontecerem, e ele ser egoísta e ficar em seu mundo, fumando até Ana ir pra outro lugar. Ele pegou um papel, uma caneta e escreveu um endereço, e um horário, uma hora depois daquilo. Entregou para o noivo de Ana, que agora estava na sala de espera.
- Já foi vê-la? – Perguntou Bruno. O noivo negou com a cabeça.
Ele saiu andando, saiu do hospital. Foi para seu escritório, pegou 3 papéis grandes e digitou 3 cartas. Uma para os pais. Uma para Ana. E uma sobre os desejos que tinha.Ele tomou um remédio depois disso. E dormiu, lenta e serenamente, dormiu. Não acordaria mais. Quando o noivo de Ana chegou, encontrou Bruno deitado no chão, sem pulso. Estava morto. Em cima da mesa, 3 cartas. Um recado para ele: "Eu não gosto de você. Nunca vou gostar. Mas mesmo assim, você tem que fazer algo que não poderei fazer. Leve meu corpo para o hospital, com essa carta em cima dele. A carta que está em cima das outras.
Após isso, entregue a segunda carta para Ana quando ela acordar. E quando a noticia da minha morte chegar, entregue a terceira para os meus pais."
Assim acabava a carta. Felipe não acreditava no que lia. Não acreditou, e nem precisava. Correu para o hospital em seu carro. Ele entregou a carta e o corpo do homem, que agora estava ainda mais branco. Aconteceu na hora; o coração dele foi tirado e levado para Ana. Quando ela acordou, não muito depois, viu os pais dela, seu noivo e os pais do namorado de 6 anos atrás. Eles sorriam e choravam; ela não entendeu. Foi quando viu a carta com a letra dele, escrito o nome dela. Ela pegou a carta e leu, então. "Meu amor, bom dia. É hora de acordar. Eu não pude te ligar hoje, você estava ocupada. Por isso deixei essa carta. Sabe, eu não vou estar ai por um bom tempo, as pessoas sabem quando a sua hora chega. E eu aceitei a minha com a mesma felicidade que eu tinha quando te vi na frente da sua escola. A minha hora chegou quando seu fim estava próximo.Eu te prometi que te protegeria de tudo e qualquer coisa que acontecesse, e mesmo sem chamar, eu estive lá. Desta vez não me chamou, quis resolver sozinha, eu não podia deixar. Eu resolvi dar um fim então. Eu estava ficando cansado, o trabalho pesava demais. Mas porque agora? Eu não sei. Mas não teria sentido eu viver em um mundo que você não existe. Então eu decidi ir antes e ajeitar as coisas. Pra daqui a alguns anos nós conversarmos aqui na minha nova casa. Agora eu tenho que ir, meu amor. Esse coração no teu peito, esse coração que bate no teu peito. É o mesmo coração que está inundado do amor que você disse não ser o suficiente. É o mesmo coração que lhe dava amor todo dia. Por favor, cuide bem dele. Agora eu preciso ir, preciso descansar um pouco. Eu vou estar sempre contigo.
Eu te amo !
PS: Não sei se vou conseguir te acordar amanhã. Você me perdoa por isso?"
Então ela chorou. Chorou e abraçou os pais, os pais dele. Chorou como nunca, e tremia por tantas emoções passarem por seu corpo. Ana encarou o noivo. Terminou o noivado naquele dia. Não adiantava esconder algo que estava na cara: ela amava Bruno, e seria sempre o SEU Bruno. ELE era o homem de sua vida, não Felipe. O homem que sempre esteve lá, amando-a ao máximo. Em qualquer momento.
Ela chorou muito, e seguiu a vida. Todos os dias ela lembrava de Bruno. Viver em um mundo sem ele não fazia sentido. Mas não desperdiçaria todo o amor e que estava dentro dela. Ela podia sentir seu coração batendo. Ela lembrava a cada momento, que mesmo separados eles estavam juntos. Mas apenas uma coisa fazia seu coração se apertar, se contorcer de dor. Que fazia uma lágrima se escorrer sempre que pensava nisso.
Ela sentia falta daqueles beijos. Dos beijos que foram negados. Mas ela foi feliz. Morreu com seus oitenta e tantos anos. Mas era sempre feliz. Afinal,
O coração do homem de sua vida batia dentro dela.
~
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.~

Charles Chaplin
# Fiz a escalada da montanha da vida
removendo pedras e plantando flores.~
Sou talvez a visão que alguém sonhou
Alguém que veio ao mundo prá me ver
E que nunca na vida me encontrou
~
Se procurar bem você acaba encontrando.
Não a explicação (duvidosa) da vida,
Mas a poesia (inexplicável) da vida.
~
Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar
a vida com paixão, perder
com classe e vencer com ousadia,
pois o triunfo pertence a quem se atreve...
A vida é muita para ser
insignificante.
~

# Se Voce Disser Que Sim ~

No dia em que eu vi você
Não podia imaginar
Que eu seria assim, e que você já estava em mim
Um novo encontro aconteceu
Foi mais forte do que eu
Um beijo aconteceu, e o nosso amor ali nasceu
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
Contigo sempre vou estar
Ao seu lado é meu lugar
E assim vou renascer igual ao sol no amanhecer
Ninguém te ama como eu
É tão grande como Deus
Não dá pra separar
Nós somos como a areia e o mar
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
No dia em que eu vi você
Não podia imaginar
Que eu seria assim, e que você já estava em mim
Ninguém te ama como eu
É tão grande como Deus
Não dá pra separar
Nós somos como a areia e o mar
Não deu tempo de dizer não
Invadiu meu coração
Eu preciso de você
E do seu amor
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei
Se você disser que sim
Minha vida te darei
E a solidão que há em mim
Com você esquecerei


e o beijo?rs

PASSINHO do CHUTA que é LAÇO



kkkkkkkkkkkk

Titãs - Porque Eu Sei Que É Amor ~

Hino Avulso Leonardo de Motuca cana trilhada CCB #



A momentos tão difíceis, que não consegue acreditar
Parece que Deus não existe, é tão difícil de suportar
Nada ainda está perdido, Deus testa nossa fé
Ele prova para o inimigo, o quanto ele ama você

Na espera de um milagre a fé um dom de Deus
Creia nas palavras que Deus prometeu
Pois a fé que você não perdeu
Se ainda respira é porque não morreu
Se ainda fumega é porque não se apagou
Cana trilhada que jamais se quebrou
Ter fé em si é ter confiança
Enquanto houver vida haverá esperança

Sua causa jamais será difícil
Quantas obras Deus te fez
Deus não conhece a palavra impossível
Só conhece o fundamento da fé..♫

quinta-feira, 1 de julho de 2010



SORRIA
Sorria, embora seu coração esteja doendo
Sorria, mesmo que ele esteja partido
Quando há nuvens no céu
Você sobreviverá…

Se você apenas sorri
Com seu medo e tristeza
Sorria e talvez amanhã

Você descobrirá que a vida ainda vale a pena se você apenas…

Ilumine sua face com alegria
Esconda todo rastro de tristeza
Embora uma lágrima possa estar tão próxima
Este é o momento que você tem que continuar tentando
Sorria, pra que serve o choro?
Você descobrirá que a vida ainda vale a pena
Se você apenas…

Se você sorri
Com seu medo e tristeza
Sorria e talvez amanhã
Você descobrirá que a vida ainda vale a pena
Se você apenas Sorrir…

Este é o momento que você tem que continuar tentando
Sorria, pra que serve o choro?
Você descobrirá que a vida ainda vale a pena
Se você apenas Sorrir
~

# Uma vez mais - Ivo Pessoa ~




Meu amor pra sempre estaras comigo ~
Fizeste- me a mulher mais feliz do mundo ~
Permaneço em ti
Como sempre foi
Mais perfeito e mais fiel
Mesmo sozinho sei
Que estás perto de mim
Quando triste olho pro céu...
A verdadeira caridade é impalpável como a luz e invisível como o perfume: dá o calor, dá o aroma, mas não se deixa tocar nem ver. ~



“Tristeza é quando chove
quando está calor demais
quando o corpo dói
e os olhos pesam
tristeza é quando se dorme pouco
quando a voz sai fraca
quando as palavras cessam
e o corpo desobedece
tristeza é quando não se acha graça
quando não se sente fome
quando qualquer bobagem
nos faz chorar
tristeza é quando parece
que não vai acabar”
Duvida da luz dos astros,
De que o sol tenha calor,
Duvida até da verdade,
Mas confia em meu amor.
~
Qual é o cúmulo da rebeldia ?
Fugir de casa quando se mora sozinho. Oo

Qual é o cúmulo do vegetarianismo ?
Levar a namorada para atrás da moita e comer a moita.


Qual é o cúmulo da precaução ?
Bicha tomar pílula.

Qual é o cúmulo da sorte ?
Ser atropelado por uma ambulância.

Qual é o cúmulo do exagero ?
Passar manteiga no pão de açúcar Oo

Qual é o cúmulo do engano ?
Uma minhoca entrar numa macarronada achando que é uma suruba. ~xD rsrsrs

Oração do Internauta #

Satélite nosso da cada dia

Acelerado seja o vosso link

Venha a nós o vosso hipertexto

Seja feita a vossa conexão

Assim no real como no virtual.

O download nosso de cada dia nos dai hoje

Perdoai o café sobre o teclado

Assim como nós perdoamos os nossos provedores.

Não nos deixei cair a conexão

E livrai-nos do vírus.

AMEM!

Lady GaGa - Alejandro - Tradução em Português

Nome: John Christopher Depp II
Data de nascimento: 09 de junho de 1963
Signo: Gêmeos
O que faz: Ator

Conhecido pelos seus muitos personagens excêntricos, Johnny Depp é considerado o camaleão de Hollywood, indo desde seus trabalhos com o mestre dos filmes sombrios Tim Burton (“Edward Mãos de Tesoura” e “Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da rua Fleet”) até a participação na franquia da Disney “Piratas do Caribe”, na qual interpretou o capitão Jack Sparrow.

Seu talento tem sido reconhecido ao longo de sua carreira. Prova disso é seu cachê crescente a cada filme. Por “Piratas do Caribe” recebeu US$ 10 milhões. Dois anos depois, no remake de ”A fantástica fábrica de chocolate”, o cachê chegou a US$ 18 milhões.

Em 2003, Johnny Depp foi eleito pela revista “People”, o homem mais sexy do mundo. O ator, que não tem uma beleza convencional, já namorou beldades como Winona Ryder e Kate Moss. Hoje vive no sul da França com a atriz Vanessa Paradis e os dois filhos do casal.


Fatos curiosos:
1. Quando questionado sobre a origem de seu segundo nome por James Lipton no programa “Inside the Actors Studio”, Johnny Depp contou que quer dizer “idiota” em alemão.

2. Possui uma estrela na Calçada da Fama, no Hollywood Boulevard.

3. Os romances com as atrizes Sherilyn Fenn e Jennifer Grey vieram depois do divórcio da primeira mulher em 1986 e pouco duraram.


4. Ele é um ator que faz de tudo para não ser considerado uma estrela de Hollywood. Recusou papéis importantes, como os que ficaram com Keanu Reeves em “Velocidade máxima”, Tom Cruise em “Entrevista com o vampiro” e Brad Pitt em “Lendas da paixão”.




Alice no País das Maravilhas Trailer Legendado HD


Elα que vive com α cαbeçα nα luα, com músicα no ouvido e corαção nα bocα :)
elα é meninα e mulher, elα sαbe muito bem o que quer .
' Elα sorri e deixα os outros querendo sαber o segredo que α fαz feliz;
αquela que αgrαdeçe α Deus por ter o privilégio de amar e ser amada ♥
A menina ingênua,mas quando quer sabe provocar (66~
A gαrotα com mαniαs, gestos e pensαmentoos, completαmente diferentes dos seus !
a que viive α vidα dα melhor mαneiirα possivel ☆
Não me convençα com grαndeѕ pαlανrαѕ,
 mαs me surpreenda com pequenαs αtitudes !
/(",)\  jєiтiинσ dє cяiαиçα, 
-/♥\-   รσяяiรσ dє мєиiиα,
_| |_   є αтiтυdє dє мυlнєя!

THE TWILIGHT SAGA: ECLIPSE - World Premiere

Trailer Eclipse ♥

Eclipse ~ ♥

chicken dance ha ha ( agora o original kk)




nads contrahh xD
Aprenda Beyonce ;)

BEYONCE VS THE CHICKEN HILARIOUS DANCE PARODY



KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK fala serioooo Oo